Notícias

BrummaByBrumma

Soluções de financiamento GRENKE, ideais para o seu projeto

Sabemos que quando precisa de financiamento em renting para o seu negócio procura a melhor solução do mercado. Na Brumma analisamos o seu caso e aconselhamo-lo a apostar nas melhores soluções, adaptadas à sua realidade e com condições vantajosas.

Estamos sempre atentos a produtos e serviços inovadores e à procura de oportunidades para os nossos clientes, independentemente da área ou setor de negócio.

Há 9 anos que a Brumma é parceira da GRENKE – reconhecido grupo financeiro alemão, especializado no financiamento de soluções tecnológicas, que se encontra em Portugal desde 1978.

O que significa “renting de equipamentos”?

renting transforma uma compra em fonte de financiamento

renting de equipamentos consiste no aluguer de um bem, por um período pré-determinado, com uma renda pré-fixa. No final desse contrato, o cliente tem a possibilidade de o renovar para a aquisição, por exemplo. Esta é uma das soluções de financiamento a que as PME podem recorrer para potenciar a sua competitividade e eficiência.

É um modelo de financiamento que tem impacto relevante a nível fiscal e de tesouraria nas empresas e é um mercado em crescimento. Com um contrato de renting, as prestações podem ser orçamentadas com rigor e no final as opções são variadas.

banner_grneke


A Brumma, em parceria com a GRENKE, oferece-lhe a possibilidade de recorrer a soluções de financiamento simples e de rápida resposta, para que se concentre apenas na rentabilização da solução em que pretende apostar.

Produtos de Renting GRENKE

Apresentamos-lhe os produtos de renting GRENKE disponíveis e ajudamos a escolher o que mais se adequa às necessidades de financiamento da sua empresa.

  • Locação Clássica – ideal para empresas que necessitem de permanente atualização dos seus equipamentos tecnológicos.
  • Master Lease Agreement – linha de financiamento flexível em renting, adaptada a todas as necessidades de investimento em tecnologia, com condições fixas (durante 12 meses) e com isenção de comissões.
  • Print Plan – pretende estabelecer um acordo de manutenção e número de cópias/impressões/digitalizações/labelling com preços especiais? Este é o plano ideal.
  • Transmissão de Créditos – recomendado para negócios de revenda. Esta solução potencia o fecho de todos os seus negócios sem investimento de capital.
  • Bens Financiáveis – condições exclusivas de financiamento em renting para equipamentos de informática, cópia e impressão, escritório, eficiência energética, industriais, segurança, área médica, entre outros.

Principais vantagens

  • Na estrutura de balanço, o renting tem a vantagem de não contar como imobilizado e a dívida não existe na coluna do passivo. Isto significa que a empresa com contratos de renting acaba por melhorar o rácio de autonomia financeira e controla mais facilmente o nível de endividamento.
  • renting de um equipamento com elevado perfil tecnológico permite à empresa calendarizar a mudança de equipamentos e incluí-la no contrato inicial ou, simplesmente, esperar pelo fim do contrato e solicitar uma troca de equipamentos.
  • A nível fiscal, as rendas de renting são um custo do exercício e são consideradas na sua totalidade. Podem ser contabilizadas no IRC como “rendas e alugueres” e a amortização acompanha o fluxo financeiro.
  • Caso o gestor considere proveitoso um investimento de longo prazo, tem a opção de transformar o renting numa compra, sendo que esta se pode geralmente fazer com um contrato de Aluguer de Longa Duração (ALD). Na prática, a empresa compra a crédito e no final deste prazo de ALD terá apenas de liquidar o remanescente das rendas.

Na Brumma aconselhamos a…

  • Estar atento aos benefícios fiscais que constam do Orçamento do Estado.
  • Que repense bem no prazo do contrato de renting de equipamento, para evitar que pague o aluguer durante um período em que deveria estar a adequar o investimento a uma nova tecnologia. Poderá pedir uma reapreciação do contrato, mas correrá risco de a empresa de renting impor condições mais duras.
  • Estabalecer uma renda fixa durante todo o período para o gestor antecipar as necessidades de fundos e evitar o incumprimento.

Invista em soluções tecnológicas que o ajudem a inovar e a tornar mais sustentável o seu negócio.

Queremos ajudar a sua empresa a crescer, esta é a nossa principal missão. Tire as suas dúvidas connosco!

Preeencha o formulário abaixo para o contactar-mos.

BrummaByBrumma

Softwares de Faturação: Prepare a sua Empresa para as Alterações da Lei

Foi publicado, no passado dia 15 de Fevereiro de 2019, o Decreto-Lei nº 28/2019 referente às obrigações das empresas no que diz respeito a questões como a emissão de faturas, a utilização de programas de contabilidade e a conservação de documentos.

Este documento visa, entre outros aspetos, consolidar a legislação até então dispersa relativa ao processamento de faturas e, em última instância, conferir uma maior segurança jurídica a todos os contribuintes. 

Uma das alterações mais significativas está relacionada com a obrigatoriedade de utilização de programas informáticos de faturação previamente certificados pela Autoridade Tributária para emissão das faturas. 

Continua a ser possível emitir faturas à mão em papel. No entanto, apenas no caso dos sujeitos passivos cujo volume de negócios tenha sido inferior a 75 mil euros no ano de 2018.

Assim, caso o volume anual de faturação da sua empresa tenha sido superior a esse valor terá, agora, de passar a emitir as suas faturas através de um software de faturação certificado pela AT.

O prazo para esta transição é o dia 1 de Julho de 2019, data a partir da qual as empresas deverão passar a efetuar o processamento de faturas por meio de ferramentas de faturação informáticas e certificados. 

Na Brumma possuímos as melhores soluções existentes no mercado no que diz respeito a softwares de faturação. Podemos prestar-lhe todo o suporte de que a sua empresa necessita para estar em conformidade com esta nova lei. Não hesite em contactar-nos!

BrummaByBrumma

GDPR – A sua empresa está preparada?

Ex. Formulério: http://campaigns.markomi.eu/5b06e9c948b2d@Form_personal.html/83668

Ex. Explicação RGPD: http://campaigns.markomi.eu/5b06e9c948b2d@personalInterests.html/83668

GDPR, devo preparar-me?

Por volta desta altura, terá já ouvido falar do GDPR. Seja na televisão, num artigo, ou até nas redes sociais, a mensagem terá estado, provavelmente, na linha do “Empresas portuguesas não estão preparadas”.
Pois bem, se a sua organização ainda não começou a trabalhar no GDPR, está na hora de revermos alguns pontos-chave.

GDPR, ou em português, RGPD (General Data Protection Regulamentation) é um conjunto de normas legislativas, referentes à legislação da protecção de dados. O objectivo desta regulamentação é unificar, em toda a União Europeia, o conjunto de leis e legislação para que a protecção de dados seja exercida, de igual forma, em todo o território.

Para a sua empresa, importa reter que o GDPR passará a ser aplicado direta e obrigatoriamente a partir de 25 de maio de 2018. O que significa que estará em falta, se até esta data não tiver tudo preparado para a sua chegada.

O GDPR actua sob duas perspectivas: a do cidadão e a das empresas. Nesse sentido, reforça os direitos existentes, prevê novos direitos e confere aos cidadãos um maior controlo sobre os seus dados pessoais:

  • Maior facilidade no acesso aos dados — o cidadão tem agora maior abertura para questionar sobre o tratamento dos seus dados, com a garantia de que essas informações são disponibilizadas de forma clara e compreensível;
  • Dados são por direito mais portáteis — medida que visa facilitar a transmissão de dados pessoais entre os prestadores de serviços;
    Direto à eliminação dos dados pessoais — sempre que uma pessoa deixe de permitir o tratamento dos seus dados e não haja razões legítimas para a sua conservação, os dados serão apagados;
  • Direito a ser notificado em caso de ataque informático — as empresas e as organizações terão de informar prontamente as pessoas das violações graves em matéria de dados. Terão, além disso, de notificar a CNPD – Comissão Nacional de Proteção de Dados.
  • Como o implemento na minha empresa?

O primeiro passo é simples mas fulcral: identificar o responsável pelo processo. Esta figura reunirá para si a responsabilidade em certifica-se que os dados pessoais recolhidos pela sua organização são:

  • Objeto de um tratamento lícito, leal e transparente em relação ao titular dos dados;
  • Recolhidos para finalidades determinadas, explícitas e legítimas;
  • Exatos e atualizados sempre que necessário;
  • Adequados, pertinentes e limitados ao que é necessário;
  • Conservados para que permitam a identificação dos titulares dos dados apenas durante o período necessário;
  • Tratados para que garantam a segurança, incluindo a proteção contra o tratamento não autorizado ou ilícito e contra a perda, destruição ou danificação acidental;
  • Tratados apenas se o titular tiver dado o seu consentimento para uma ou mais finalidades específicas.

A grande questão é: em caso de violação de dados pessoais, o responsável pelo tratamento dos dados é obrigado a notificar o titular e a autoridade de controlo competente (CNPD), a menos que não seja susceptível de resultar num risco para os direitos e liberdades das pessoas singulares.

Se esta estrutura não estiver montada, arrisca-se a incorrer no pagamento de uma coima bastante avultada. Sendo esta uma necessidade cada vez mais premente, a Alvo poderá ajudar a sua empresa a preparar-se, de forma eficaz, rápida e simples, para a implementação do GDPR.

BrummaByBrumma

Backup Online

Os seus dados e aplicações estão em todo o lado — nos servidores, nos clientes e na nuvem. A Cópia de Segurança Online pode proteger as suas aplicações críticas, incluindo Base de dados, ficheiros e pastas, servidores e clientes Windows e máquinas virtuais de infraestrutura como serviço (IaaS) do Azure.

Alternativa de criação de cópias de segurança baseada na nuvem apelativa face à fita

Devido a requisitos de compatibilidade ou empresariais, as organizações são obrigadas a proteger os seus dados durante anos e, ao longo do tempo, estes dados crescem exponencialmente. Tradicionalmente, a fita tem sido utilizada para retenção a longo prazo. A Cópia de Segurança Online disponibiliza uma alternativa apelativa à fita com redução significativa de custos, tempos de recuperação menores e até 99 anos de retenção.

Cópia de segurança como serviço segura e fiável

Os dados da cópia de segurança estão seguros durante a transmissão e em inatividade. Os dados da cópia de segurança são guardados nos nossos servidores que mantém 6 cópias dos dados. Com 99% de disponibilidade do serviço, a Cópia de Segurança garante tranquilidade operacional.

Serviços de cópias de segurança online eficientes e flexíveis

A Cópia de Segurança é eficiente na rede e no disco. Quando a propagação inicial estiver concluída, apenas as alterações incrementais são enviadas a uma frequência definida. As funcionalidades incorporadas, como compressão, encriptação, retenção mais longa e limitação de largura de banda, ajudam a aumentar a eficiência das TI.

O que é o Backup Online da Brumma?

O Backup Online da Brumma solução dimensionável que protege os dados da sua aplicação sem investimento de capital e com custos operacionais mínimos.

Contate-nos para mais informações.

1